terça-feira, junho 9

Bons feriados para todos

Tantos os sentimentos...
tantas as palavras
tamanhas as emoções

para mostrar apenas o silêncio

no fundo as angústias embrulhadas nas incertezas
os desejos camuflados, com andrajos de frustações
o silêncio do grito mudo,
sufocado num labirinto de solidão
as ilusões sob os escombros das desilusões,

e dentro sempre a crescer
imparável
um ser de certezas
que incomoda
um mundo de humilde sabedoria
que não se pode esconder, nem calar
o bem estar que se sente
e que sem se querer agride

por alguns aplaudido
o caminho vai-se fazendo

no cume das nossas pequenas montanhas
podemos ver o afastamento de quem se sente ameaçado
crescendo no sentido inverso...
... maior a distância que nos separa ,
mais pequeno o espaço que ocupa
ali, na nossa solidão, já só o nosso olhar pede conforto
procurando ansioso o outro que cego só olha para dentro

... e por dentro o crescimento não pára
sempre, sempre
como um balão que sobe, sobe no ar
até se perder do olhar
de quem só por ver crescer se sente abandonado, traído
e por isso se revolta e por isso magoa
... e por isso lança o balão de novo para longe,
para o alto,
para lá onde ninguém o alcança,


...nem mesmo aquele que o lançou

6 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Os feriados são sempre bons.
Até para olharmos para o espelho e sermos por uns instantes narcisistas.
Não sei se atinjo o cume da minha montanha, mas mesmo na planície ou no planalto, respiro fundo e caminho ...

E nunca sinto solidão, penso eu.
Quando tal pode suceder, canto para mim e ... ao lançar o balão, não o deixo solto, fica amarrado comigo para quando subirmos, subirmos os dois.

Vejo sempre o céu azul, o mar verde-azulado e o sol dourado.
Nem chove em mim, nem ao meu redor.
Para quê um guarda-chuva?

Uns bons feriados e espero que a melancolia que transmite ou deixa transparecer, se evapore e raie o sol, mesmo o do descontentamento.
É neste aspecto que se é superior, (quando estamos no vale do desespero, mas arranjamos forças para cantar ...)

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar otimo feriado
bjs


aguardo sua visita :D

inespimentel disse...

José, o seu comentário está muito positivo, gostei... o meu humor é como as estações do ano, traz em si toda uma paleta de nuances, a melancolia, essa que me "desmobiliza", anda aqui por perto mas o sol espreita sempre por trás de cada nuvem negra!

Siala ap Maeve disse...

Inês...não sei se compreendi bem o teu poema, mas posso dizer-te que senti cada palavra e fiquei arrepiada. Não há coincidências. Senti cada palavra tua encaixar-se perfeitamente no meu processo actual de crescimento interior.
Um bjo enorme!

inespimentel disse...

Siala... entender é isso, vestires as minhas palavras como se fossem tuas... fico muito feliz por sentir estas reciprocidades virtuais... não estamos sózinhas, neste imenso deserto!
Um bj grande para ti

Siala ap Maeve disse...

Passei para te deixar um beijo e saber o que é feito de ti...espero que esteja tudo bem :)
Um beijo meu

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...