segunda-feira, junho 9

ai ... mar

Falta-me o sol e o mar... agora que ele está aí ainda não lhe dediquei atenção... já lhe sinto a falta, o calor consola os sentidos, acalma as ansiedades, incita à contemplação e ao convívio, janelas abertas de par em par recusando os cantos escuros.
Tenho alguns cantos escuros que preciso de iluminar.
Vou pôr os pés na areia quente, vou refrescá-los no mar, vou esperar que isso me console e conforte.
Tenho saudades do mar e da praia e sei que ela também tem saudades minhas, anseia por me estender as suas areias para que nelas me espraie, atirar-me suavemente a água do seu mar sobre os pés, refrescando-me o corpo, lembrando-me que também eu sou gota, também faço parte, diluo os meus gestos em continuidade perfeita com o movimento das suas ondas, energia pura, em festa e em luz.
Nostalgia do mar... ele aqui tão perto e distraí-me da sua proximidade... agora que quase que lhe toco, chega a doer-me no peito a falta que lhe sinto!
Bom feriado

8 comentários:

xistosa disse...

Nem imagino a vida sem sol, areia e mar.
Pode ser forte e fero, ou manso e dócil, mas tem que ser quente.
Que nos tire o calor que acumulámos nos meses passados, mas também, incongruentemente, nos refresque por fora e por dentro, do presente e para o futuro.
Penso que esta nostalgia nos vem de quando navegávamos no líquido amniótico, no sossego do ventre materno.

Um bom feriado.

Francis disse...

O sol e o sal da água do mar são um bom antidoto para os cantos escuros.
O sol porque ilumina e queima, o sal porque ajuda a exorcisar.
"Energia pura".
Bom feriado.

prafrente disse...

Acalma-me um pôr do sol,muma praia deserta, ao entardecer.Irrita-me estar no meio da multidão barulhenta, tropeçar em cada corpo estendido no areal, levar com areia nos olhos cada vez que alguém dá um chuto numa bola,ver a poluição que o rio Liz faz chegar á minha praia de Vieira de Leiria.
Este mês não vou á praia.Tenho medo de aí encontrar uma floresta de ecrãs gigantes com os jogos da selecção...
Prefiro ler um livro, debaixo de uma pereira, na vinha do meu pai,virado para linha do oeste.
A minha mãe diz que aparecem por ali algumas cobras.Sossego-a, dizendo-lhe que,se forem cobras de duas pernas, não há problema...penso eu...

Boa semana

inespimentel disse...

Xistosa está-nos nas prioridades, nos sonhos, corre-nos no sangue, nas veias, esta urgência de mar!

inespimentel disse...

Francis é isso,o sol e o mar limpam-nos, e exorcisam-nos... por dentro e por fora.
Somos privilegiados de ter o mar sempre tão perto!

inespimentel disse...

Prafrente a praia é boa para o diálogo com a natureza, com o mar, é um momento de encontro connosco, bom para partilhar a beleza que nos silencia as ansiedades e as neuras.
Para ver massas humanas já basta em outros lugares...praias dessas não, obrigado... aí tb eu escolho ficar em casa, à sombra de uma árvore, na companhia de um livro,
com os sons da natureza.
A minha praia reserva-me momentos únicos, COMPLETAMENTE solitários, que me transmitem profunda e consistente alegria!
Que assim se conserve...

minucha disse...

Fizeste-me saudades da praia, que por hora nem posso pensar em lá pôr os pés

Deixaste-me com vontade de escrever luz
Como estava precisada.
Obrigado


beijinho

inespimentel disse...

Minucha não és a primeira a dizer-me que lhe soube muito bem este passeio pela praia, fico contente!

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...