quinta-feira, janeiro 15

MULHER DIFERENTE
O prazer de receber prémios continua a dar-me imensa alegria
Aí, somos eternas crianças
Quem não gosta de ser destinguida, lembrada num momento de escolha?
Ainda que possa não ser merecido, um prémio é sempre bem vindo!
Neste caso, desculpem-me a imodéstia, assenta-me como uma luva... se há coisa que sou é uma mulher diferente!
Nunca encaixei em nenhum papel, nunca segui nenhuma lógica que não fosse a minha desconcertante forma de vida. As opções que fiz, e que vou pagando no meu dia a dia, foram sempre ao lado do que se esperava.
Se me quiseram tirar a fotografia interior ficaram, sempre com a sensação que não me apanhar.
Não sou uma mulher diferente por opção... a capacidade que tenho de sair de mim e vaguear por outras vidas, entendendo por dentro outras dores, outras lutas e experiências, que não a minha, leva a que tenha a fronteira entre o dentro e o fora, muito mal defendida: é com amor e dedicação que transformo esta maneira de existir num bem, num tesouro... noutras fases da minha vida nem sempre o consegui... hoje conheço-me bem melhor, passei anos em quase retiro, (intercalado com "violentos" banhos de gente, amigos e tal),!
Extraí de dum passado complexo, lições muito positivas... dei a volta, recomecei sempre, cada vez mais inteira, mais madura, mais sábia... e, o melhor, não azedei, nem perdi a esperança... o meu desejo de dar, de amar, incondicionalmente, mantém-se vivo e mais refinado, menos direccionado.
Por isto, e muito mais, aceito o prémio que vem tirar uma fotografia em que eu apareço!
Quero agradecê-lo à Minucha do Claras em Castelo, também ela uma mulher diferente, desafinada no seu contexto, carregada de uma força telúrica invejável , que dispara verdades e poesias ao sabor dos seus humores, e que tão boa companhia me tem feito!
Obrigado Minuxa, até já, até sempre!

8 comentários:

claras manhãs disse...

Ainda bem que sabes que o mereces.
Gosto tanto de pessoas que se sabem assumir, como tu.
Acho graça ao meu retrato, porque acertaste em cheio.
Enfim, Peixes e muito perto nos dias.

beijinho, Sempre Inês

Sam disse...

é um prémio...pra mim ele já é de ouro há muito muito tempo!
beijo de ouro!
Bom fim de coiso corazon de tango!

Blimunda disse...

Um auto-retrato e peras. Só não entendi uma coisa: "Mulher diferente"? De quê ou de quem? Qual é o ponto de referência ou o termo de comparação?

inespimentel disse...

Acertei, Minuxa? Já lá vão umas linhas compridas escritas e lidas daí para cá e de cá para aí... já nos vamos pressentindo um pouco, não é?

inespimentel disse...

Obrigada Sam, és mesmo um coiso!

inespimentel disse...

Blimunda:
Mulher diferente da bitola do meio em que nasci e vivi até aos 19!
O percurso, as escolhas, vir viver para o sul, num velho chalet, sem electricidade, nem água, ligar-me a uma cooperativa com um restaurante macro há 28 anos, quando ninguém sabia o que isso era, enfim nada de especial... diferente, eu diria!

Gigi disse...

Parabéns pelo prémio, Inês!

E bom fim de semana. :)

inespimentel disse...

Brigada Gigi!

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...