sábado, março 29

BEM

Esta estranheza... esta inverdade de ver o tempo parado, aqui no meu blogue... como se tivesse fotografado um mau momento do meu instável humor e, assim, o congelasse no seu pior...
Embora já por aqui tivesse passado só agora se tornou insuportável este melodrama fora de prazo; agora que a Primavera chegou, que mil pássaros ensaiam os seus primeiros voos entre repenicares de mil e uma notas eu, aqui em frente do monitor, vos digo:
- Tenho as mãos abertas para receber a imensidão de presentes que me dá a natureza... não as fecho para que não as prenda e as sinta minhas... assim como me chegam se vão.
Perdendo e ganhando se fazem os dias, se percorrem caminhos e cumprem as vidas!

1 comentário:

marta disse...

Nada como o Sol para nos ver a vida de outra maneira

e como vim de cima para baixo, nada como um amor assim, para melhorar toda uma vida.

Bem Vinda há primavera, Inês,
que continue por muito tempo.

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...