quinta-feira, março 13

Aí vai disto, Marta:
Se eu fosse um mês seria o mês de Fevereiro, no qual nasci ... para suavizar as nuvens que vêm com ele tenho de procurar o meu sol interior
Se eu fosse um dia da semana seria a sexta feira, dia de promessas várias.
Se eu fosse um número seria o SSSete, é uma palavra sibilante, faz vento e canta, gosto.
Se eu fosse uma flor talvez um jarro, que é flor que aprendi a gostar com a idade e hoje acho espectacular.
Se eu fosse uma direcção sempre em frente, sem nada que me detenha se possível.
Se eu fosse um móvel... talvez uma mesa de cabeceira que tanto poderia contar sobre cada um de nós, as nossas preferências e intimidades, as nossas escolhas, enfim...
Se eu fosse um liquido seria… água puira cristalina, em todas as suas formas, do copo ao ribeiro.
Se eu fosse um pecado seria a condescendência sem limites, até à imoralidade.
Se eu fosse uma pedra seria uma pedra pomes, com aquele arzinho de pedra pesada mas que depois de lhe tomar o peso... desconcerta.
Se eu fosse um metal seria ferro forjado, idade incerta, feito para durar, não brilha nem enche o olho.
Se eu fosse uma árvore seria um chorão, como o que tenho à porta de casa, que sabe muito mais do que eu sobre o passar do tempo...
Se eu fosse uma fruta seria uma boa pêra, discreta e única.
Se eu fosse um clima seria aquele que tudo pára, suspenso nos seus caprichos…
Se eu fosse um instrumento musical seria um piano, sem dúvida…
Se eu fosse um elemento seria água, em quaquer das suas variantes.
Se eu fosse uma cor, seria hoje um verde de rebento, de vida, de tenro recomeço.
Se eu eu fosse um animal seria um simpático golfinho que se mistura quando quer, mas conhece as lonjuras dos mares.
Se eu fosse um som seria o "som dos ribeiros a correr entre seixos", das pequenas cascatas sobre os agrestes rochedos, dos pingos de chuva no telhado.
Se eu fosse uma canção seria um Leonard Cohen, um Palma, um bom intérprete, uma boa letra, um sussuro ao ouvido
Se eu fosse um perfume o da madresilva ou melhor ainda o do alecrim que ADORO.
Se eu fosse um sentimento seria ternura pura e dura…
Se eu fosse uma comida seria um ovo... tão versátil, numa embalagem tão curiosa, fascina-me
Se eu fosse uma palavra seria um NÃO que é o que me vem antes do sim que acaba por vir sempre destronar o não
Se eu fosse um verbo seria o verbo SER, facto da vida, ou o EXISTIR, tb serve
Se eu fosse um objecto seria uma almofada... para pôr em cima de um ombro amigo que gostava de oferecer a quem quiser usar
Se eu fosse uma peça de roupa seria qualquer coisa de muito fofa, leve, como uma segunda pele.
Se eu fosse uma parte do corpo seria uma mão estendiada, para dar, receber, puxar e empurrar, roer as unhas, sujar e lavar, tocar sentir... etc
Se eu fosse uma expressão seria de espanto... acredito nas coisas que me dizem com convicção, em família adoram pregar-me mentiras
Se eu fosse um desenho animado seria a Chihiro e a sua alucinada viagem pelo imaginário sem fim
Se eu fosse um filme o "Piano"..., sem comentários, e "ondas de paixão", sublime
Se eu fosse uma forma seria etérea... adaptava-me ao recipiente
Se eu fosse uma estação seria… Outono, quando o ritmo acelerado do Verão já lá vai e me preparo para o mergulho interior, o encontro e recolhimento depois dos excessos de ""porta aberta" em que a "silly season" é levada, neste clima mediterranico.

3 comentários:

marta disse...

Já estou a gargalhar

claro, há coisas muito parecidas.
mesmo as diferentes....não são assim tão diferentes.

Obrigado minha querida, por teres aderido.

xistosa disse...

Não gosto muito de desafios, porque depois não sei como reagem os que recebem o testemunho.
Antes de ter os blogues, passei horas a ler e ver o que se fazia e não devia fazer.
De tudo o que vi, foi nuns tr~es blogues que se envolveram em conversas mais picantes e quentes, por uma postagem sobre um assunto estúpido de sexo.
Interiorizei que um dia que conseguisse erguer um blog, não alinharia nestas andanças.
Ainda que terminem em mim, já fiz isso à Marta, a quem não posso dizer não.
Nem sei porquê.
Ganha-se respeito por uns, admiração por outros, (eu que nunca sei quando escrevo a verdade ou uma mentira, para tornar tudo com humor ...), amizade, que já trouxe três internautas até ao meu cardenho e marquei férias a dois casais, em Espanha, sem me conhecerem e eu a eles. Num caso, até fui eu que paguei a sinalização.
Neste último caso, ganhámos uma confiança recíproca, que já nos levou a férias conjuntas e este ano, se tudo se conjugar, iremos outra vez.
Li e gostei.
Bom fim de semana.

Smartphone disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Smartphone, I hope you enjoy. The address is http://smartphone-brasil.blogspot.com. A hug.

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...