quarta-feira, dezembro 10

trai la rai li lai

Fui a Lisboa...
Trouxe a minha bagagem cheia de mimos
Quero blogar, comigo e convosco
O tempo está escasso
Talvez amanhã
... sinto-me bem, estou feliz
ainda há quem diga que a felicidade não existe
mas então como vou eu chamar a esta sensação de que está tudo bem?
de que nada preciso para além deste sol, destes campos verdes, deste fresco lavado?
Quando faço a minha caminhada matinal fica-me este "resíduo", esta convicção de que estou em boas mãos, este amor que me sobra, que me preenche, que faz sentir plena, inteira e no bom caminho!
Pena... tenho de ir... era capaz de escrever uma ode à vida..., seja lá isso o que for... pelo menos podia dar graças e pedir que se conserve o que tenho, e que amanhã não chova das sete ás sete e meia, mais coisa menos coisa,... é que se chover sou capaz de me molhar...hi, hi, hi!!!

10 comentários:

Sam disse...

deixa-me adivinhar: foste as compras.
Para sentir essa felicidade! lol fanecas...

inespimentel disse...

Sam, compras?... nammm... mimos, comer, dormir, lazer, lazer, lazer...e mais mimos!

claras manhãs disse...

Faz-te sempre bem, quando lá vais, pelo menos é essa a sensação que tenho.
Terás de ir mais vezes carregar energias.
É isso a felicidade, sim.

beijinho, Mulher Feliz

Luís Maia disse...

É porque LIsboa é a cidade mais linda do Mundo

inespimentel disse...

Minuxa é o mimo, ainda me dá de sobra, é a mãe mais linda e generosa que se possa imaginar, 91 anitos e continua a cuidar dos seus 10 rebentos com um desvelo comovente!

inespimentel disse...

Luis Maia, tem razão, Lisboa é uma cidade bonita, é a minha, mas lamento ter de confessar que nunca fiz o turismo que ela merece...não passo de estrela/rato, rato/estrela... no meio a casa da mãe, a casa de família, o local onde se matam as saudades... e LIsboa fica a perder com isso!
Quem sabe, um dia

Sam disse...

tens de bir é ó Porto caralhe! aqui é k bais curtir!
lol

quero que tenhas um fim de coiso muito bom, cheio de mimos. porque tu mereces!

beijinho doce!
Sam

inespimentel disse...

Pois mereço Sam... mas coiso!

xistosa - (josé torres) disse...

Antes de mais, quero deixar expresso que Lisboa é a cidade mais linda do mundo, depois do meu Porto.
O amigo Luís Maia que me perdoe, porque eu já lhe perdoei por não conhecer o Porto.
(desculpem estas liberdades em casa alheia, tanto mais que nem sei de onde são. Nem isso está em causa. A beleza é subjectiva, ou deveria ser.
mas pelos vistos não é).

Vivi em Lisboa, Rua da Rosa, 233, mesmo por cima do "O Forcado".
Corria tudo a pé.
Benfica, onde moravam uns tios. Perto da Praça do Chile, salvo erro, Rua do Sol a Chelas, será assim?, onde moravam outros tios Campo de Ourique, aqui já "desapareceu" o nome da rua.

Foi há muitos, muitos anos que comecei o "footing" ... por isso cansei-me.

Não tinha tempo para admirar nada, nem disposição, era caminhar ... caminhar, para poupar o bilhete do metro e do autocarro.
Uma "bola de Berlim", sem recheios, (não havia essas mordomias), só com uma cereja no centro, custava 10 centavos, na fábrica da Trav. da Atalaia.
No Chiado já custava o dobro ...

Mas não consigo escrever quando vou a Lisboa.
O meu poiso é ... caramba ... quando se sobe a Av. da Liberdade, chega-se ao Marquês e é à direita, talvez Fontes Pereira de Melo, há aí um poiso ... não é caro nem barato, é o preço certo para não sobrecarregar a família que está um pouco mais velha que eu ...

É isso ...
Lisboa está velha ...
Gosto da parte onde foi a expo, onde não fui.
Ainda tenho os relógios com as entradas, (3) ...

Mas a vida dum professor não deu ... porque Agosto, (o mês maldito), é para descanso ...

Fazia eu a ode ... ao dia-a-dia ...

Lisboa morreu.
Não tem a antiga ginjinha, o licor de Natal, o Eduardino, ou Eduardinho, que quando servidos, davam para lamber os dedos, depois de escorropichar os copos.
Agora é tudo correctamente medido
e sofisticadamente servido ...

Espero que não chova ...

xistosa - (josé torres) disse...

Espero que não seja mal interpretado.

Verifiquei depois de sair ... é que deveria ter começado ... mas sou impulsivo.
Não penso e sai logo ...
Tem algumas imprecisões ... mas nada que desvirtue o meu pensamento ... pode é desvirtuar a compreensão de quem lê.
Ainda bem ...
cada um leia como lhe der mais jeito.

Mas que fique claramente compreensível para todos, que não divido Portugal entre Norte e Sul.

Somos um povo pequeno, com muitos azuis, azuis e brancos, muitos verdes e muitos vermelhos, por ordem alfabética.

Todos temos as nossas vaidades, mas a maior é sermos TODOS POPRTUGUESES!!!

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...