segunda-feira, setembro 17

A relativa beleza da vida

A beleza das coisas depende dos olhos e da motivação com que as coisas são olhadas!
Por isso eu falo do meu mundo, que não será belo para todos, com o enlevo de quem vê um filho crescer!
Depois de ter lançado outras sementes e erguido outras paredes vi tudo ruir, fui obrigada a abandonar a embarcação e lancei-me ao mar já sem folego, acreditando que sobrevivia mas sentindo as forças abandonar-me a cada braçada.
A vida tem destas surpresas: mal podia acreditar que existia, bem perto, um ninho seguro onde pude secar as lágrimas e reaprender a voar, a acreditar!
Como se não bastasse, nesse "quartinho" de terra, encontrei um grande amor naquele que era já um bom e velho amigo. Daqueles cliques em que custa a acreditar; amizade e confiança que se fazem amor e desejo num passo de magia, dum momento para o outro! Não é fácil encarar... depois de passado o susto inicial dá para encontrar, em memórias antigas e sinais subtis, os laços que nos entrelaçaram nesta amizade e, mais tarde, nos envolveram e uniram secreta e profundamente um ao outro. Para mim foi uma surpresa, mas não para ele... estava à espera duma oportunidade, mas sem muita fé!
Aconteceu, já lá vão 8 ou 9 anos e estou feliz por isso!
Isto tudo para dizer o quê?
O Monte, a Ilha do Farol , o meu trabalho numa biblioteca, seja o que for de que eu fale ...têm de dar o desconto... eu gosto de ver beleza e por isso faço por ser cega para o que me não descansa os olhos... o Monte é bonito, sim senhor; para mim é um pedacinho de paraíso sobre a terra, o meu paraíso! O Farol é uma boa praia... para mim é a melhor! O emprego não paga nem o mais básico dos consumos. Usufruo destes prazeres ignorando a falta de conforto que lhe está associada; o Monte sempre em obras, a ilha sem luz nem água de rede, a instabilidade profissional, enfim... a verdade é que estas são para mim pequenas contrariedades que não me impedem de estar feliz com os privilégios que o mundo me oferece.
Que não se pense numa Inês com tudo o que é bom... acreditem, eu recuso-me a ver o feio e o mau à minha volta!
É tudo tão relativo... uma questão de ponto de vista... gosto de citar a frase do amigo Jorge: "Reduz as necessidades se queres passar bem", é nisto que acredito, é o que tenho feito, dou-me bem com a receita e recomendo!

7 comentários:

SE disse...

Que orgulho ser sobrinha de uma Tia tão GRANDE!!Eu não diria que haja da sua parte uma 'recusa' em ver o que é feio e mau, pois isso representaria uma 'fuga para a frente, há é a capacidade e inteligência de aproveitar e realçar o que de bom a vida tem. Há sempre um lado positivo em tudo...até nas fases menos boas da vida...pois estas fazem-nos crescer (à força!!) e ter mais sensibilidade para lidar com os outros.
Bjs

SAM disse...

CODE RED CODE RED!
THE PERVERT IS BACK !!

inespimentel disse...

Querida Sofia o teu caminho é o mesmo que o meu, o da construção de um ser humano mais feliz, solidário e inteligente, mais sábio afinal.
É um percurso sinuoso, uma aventura apaixonante.
Nem semppre temos força e coragem mas esta energia positiva renova-se e surpreende-nos, não?
E a tua Francisca,dá-te tempo para recompor o positivismo?
Ainda vais ter nela uma grande amiga!
Beijo queridinha e vai rindo, é bom, faz bem, e não se paga

inespimentel disse...

O Sam voltou viva, tenho de ir espreitar a cadela mas até tenho medo... vou esperar para ir.

marta disse...

Lindo o texto.

Uma beleza esse amor, mas digo-te, ele é um ser superior. Raro.
Não, não o conheço, como deves calcular.
Mas alguém que assim espera, então se for homem, é forçosamente um ser superior.

Que essa tua visão se prolongue paea sempre, minha querida.


Beijinhos

inespimentel disse...

Marta, ele não foi bem o esperar... um amor impossível ora dói, ora adormece, no fundo acaba por estar atento e aí dou-te razão, espera!
No meu caso ele controla bem, e muito, as emoções;às vezes demais; mas sim, é uma pessoa especial e muito muito discreto; poucos conhecem o seu mundo interior e quando o decobrem ficam sempre muito surpreendidos.
Eu quero fazer-lhe um blogue chamado "obotaabaixo" mas acho que não vai ser fácil sentá-lo numa cadeira, está sempre em movimento e o mundo que lhe interessa não é o das ideias, nem das emoções, nem dos sentimentos, essa é a minha área; ele constrói por fora eu por dentro. Ele planta árvores e reconstrói as nossas casas, eu alimento o seu corpo, o seu coração e a sua alma que ele tem dúvidas se o habita;eu não!
O blogue que eu lhe vestia tb se poderia chamar "océptico".Ele ensina-me que a vida é trabalho e eu ensino-lhe que a vida não é só trabalho. Ele preconiza a acção e eu a contemplação, é o casamento entre uma sonhadora e um action man.
Quando sabemos apreciar as diferenças e respeitá-las, é bom!

inespimentel disse...

... nota ele põe-se a 100% em TUDO o que faz, como se disso dependesse o rumo da sua vida; entrega-se com total concentração, e muito amor, e gozo!

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...