quarta-feira, março 11

Blogues ou telenovelas, futebóis ou mailes??

Quem disse que esta "mania" dos computadores nos mantém isolados e num mundo individualista e mais outras coisas indesejáveis e mal vistas socialmente, engana-se...
No meu ponto de vista, é mais saudável, interactivo, sociável e outras coisas que convêm a seres que vivem em sociedade, estar uns pares de horas a teclar com os amigos, blogar por aí, ver e enviar mails das mais variadas proveniências e com toda a espécie de temas e informações, divertidos ou sérios, profundos ou prólixo, pesquisar tudo e nada nesta caixinha sem fundo... do que papar telenovelas e futebóis, notícias que só o são de nome, debates da treta e muito mais, em frente a um ecran onde muitos passam o seu pouco tempo livre a emparvecer! E são esses, por hábito, que criticam os outros... é que os outros, habitualmente têm mais que fazer.
Apesar da vida não nos proporcionar os encontros e as informações que precisamos e gostamos de estabelecer, a internet não nos resolve essa lacuna mas aconchega e preenche em alguma medida... quem tem tendência para ficar agarrado certamente corre riscos... mas para isso basta estar vivo e acordar a cada dia!
Não é o isolamento... é a recusa dele... geograficamente não nos podemos encontrar com os amigos a toda a hora... mas por aqui deixamos os nossos rastos, as nossas pegadas, e vamo-nos encontrando e tocando neste mundo virtual, já que no outro é menos acessível!
Não é o andar de olhos fechados à realidade... é procurar na realidade aquilo que nos preenche, a informação que nos parece séria, a parte de realidade que nos convence. Recusamos deste mundo o que nos querem oferecer e nos parece uma prenda envenenada!
Não nos fechamos ao mundo, abrimo-nos a um mundo... que quem desconhece existir sente como ameaça... o que será que nos dão em troca de um bom jogo ou uma telenovela... como será que vivemos sem ver o que se passa no mundo e nos é tão pobremente trazido nos "telejornais"?
Não se assustem, gente da minha geração, que por aqui não ande, aqui procuramos exactamente a mesma coisa de sempre... afinal o que mudou realmente não fomos nós.... a embalagem, ou embrulho é que é outro... o que nos move é igual!

5 comentários:

Sam disse...

eu concordo e não concordo.
concordo no obvio, não concordo no que diz respeito à elevação das pessoas com quem "me misturo" na net.
Chega sempre o dia, em que eu, de iniciativa peço um encontro. mais dia menos dia quero conhecer essa pessoa. Se me for negado, mais cedo ou mais tarde acabo com essa relação, ou coloco-a na estante. tá lá, olho pra ela ás vezes, mas está arrumada de vez.
preciso disso. preciso de ver os olhos da outra pessoa.
beijo doce!

Sam disse...

Bom fim de coiso amiga! beijo grande e doce em ti.

direitinho disse...

Boa noite e bom fim de semana
Obrigado por me relembrar este tema que me preocupa = este tempo que passamos falando com outras pessoas que aqui conhecemos=
Não tenho curiosidade em conhecer nem é essa a minha preocupação.
Aquilo que damos e recebemos é muito maior que tudo isso.
Quem quer comentar algum tema é livre de o fazer e quando nos abrimos através de uma prosa ou de um poema é pela simples razão de querermos partilhar aquilo que somos sem nada pedir em troca.
Obrigado pela ideia. Fixe.....

nandokas disse...

Olá,
O que me trouxe hoje aqui tem um pouco a ver com o teu post. É que deixei um desafio à tua espera no meu blogue. Dar-me-às o gosto de ir até lá aceitá-lo?
Beijinhos

xistosa - (josé torres) disse...

É isto que mantém uma esperança ...
A vida para além da vida normal.
Não quero saber quem está do outro lado.
Quero trocar as ideias e as palavras que até podem ser inventadas.
mas é uma vida fora da vida normal.
Encontros, tenho-os com a m/mulher.
Se quisesse procurar algo diferente, nunca seria num local sem fundo, sem início, sem meios e sem referências.
Só um falhado pode aspirar a ... NADA.

Isto não invalida os locais de Chats, onde, por acaso conheço um casal, (não casado) que vive há dois anos em comunhão, têm uma filhita e esperam um rapaz, se é que ainda não nasceu ...
Vivem aparentemente felizes e eu até sei que ele foi a primeira mulher que "namorou".
Ela é uma mocinha impecável ...

Isto são talvez raridades.
Agora nos blogs, tenho até um caso engraçado.
Não vou colocar nomes, mas pensei que a minha visita tivesse poucos anos, por volta dos 20/25. nem sei como pensei nessa idade...
Coisas que se pensam ...

Pois a mocinha, não é avó, mas é tia avó e já entradita nos anos.

Quero lá saber se é nova, velha, casada, solteira, divorciada ... quero trocar ideias e correspondência abertamente nos comentários.
Isto não invalida e-mails com pps.
De resto, tenho a minha vida e chega-me ...
Se necessário e puder ajudarei alguém ... mas não quero saber idades, estados, se são bonitas ou feias ...
Mas há mulheres feias ???
Não conheço nenhuma!

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...