sexta-feira, janeiro 4

MISSYOU

Saboreio o regresso por nada me ser cobrado
Esta teia de encontros virtuais ampara-nos os contactos que por aqui estabelecemos sem que a nossa ausência se note... entramos e saímos dos blogues ao ritmo que a vida vai sendo servida, como nos convém, sem obrigações nem culpas! Vou ali e já volto mas sei que os blogues que espreito, quando por aqui me passeio, vão continuar a ter visitas e comentários, o que para mim é reconfortante!
Depois é o regresso, tão suave e progressivo que dá gosto!
Sempre fui assim nos meus gostos e hábitos, intensa ou ausente, tudo ou nada!
Tenho fases em que o migalhas está todo o dia presente... depois, como uma maré que não pára de vazar, vai criando distância até que o perco mesmo de vista!
Mas agora é já a saudade que por mim chama e nem posso esperar por ir "à da Marta, da Luna, à rapariga dos postais, ao único que frequento que me faz corar: "a cadela" que desaconselho a menores de 30, ou mesmo aos mais sensíveis ", e a todos os outros que me fazem pensar, rir e sentir que não estou só nos meus ideais, quando sonho, me desespero, angustio ou congratulo, quando me revolto, enfim, sempre que voo ou me afundo, aqui encontro um espelho, uma crítica, uma alternativa...
O que eu quero mesmo registar é que este combíbio é um alimento fundamental na minha existência e que é bom surpreender-me tantas e tantas vezes com aquela essência menos material, tão sensível e inteligente que habita muitos dos passageiros desta viagem em que embarquei! Obrigado por existirem!
Para todos nós um ano de continuidade e evolução, com tudo o que se queira pedir... para mim mais do mesmo que já ando satisfeita!!!

3 comentários:

Luna disse...

Inesinha... tu escreves tão bem! É sempre um prazer "ler-te", mesmo que por vezes os temas não me toquem particularmente, por esta coisa de ser adolescente e coiso! Mas é bom ler na mesma! As palavras continuam a segredar-me que foste tu que lhes deu forma, e que andas sempre por aí, mesmo que não tenhamos saído muito. Há tanto tempo que não nos encontramos, nem saímos, nem conversamos...
Temos mesmo que combinar. Vou falar com a Mariana.
Tão longe e tão perto...

Luna
PS: ainda não me esqueci que te devo uma carta, mas por agora fico-me pelos comentários. Bj

marta disse...

Foi verdadeiramente bom rever-te.

mas estás enganada minha querida, e garanto-te que não me importo nada em "cobrar-te" Ah!Ah!Ah!, mas fazes falta, pelo menos a mim.

E vim cá imensas vezes, sempre á esperinha que te arrependesses e desses cá uma saltada.


beijinhos

marta disse...

Também me chega e bem, se for como este.

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...