quinta-feira, janeiro 17

Pensamento, filho de outros pensamentos

Recebi no mesmo dia duas mensagens, um comentário aqui no blogue e um sms no meu telemóvel, que me deixaram emocionada e confortada ao mesmo tempo!
A minha falsa modéstia especou imobilizada por um momento, sem saber muito bem o que fazer!

Tenho plena consciência de que sou um ser em evolução, em permanente aprendizagem, e sempre, sempre, em fase experimental! Com tudo o que isto representa em avanços e recuos sou um ser imperfeito, com tanto de arrogante como de humilde! Sou teimosa, mas sei aceitar uma crítica bem feita; reconheço com facilidade as minhas falhas e considero-me hoje um ser humano mais humano do que ontem!

Dou por mim mergulhada em pensamentos... o que me leva a ver o mundo à minha volta com alguma clareza, porque será que percebo os outros para lá das palavras que ficam por dizer, como é que acontece eu ajudar colegas e amigos a um maior entendimento de si e do mundo em que vivem?
Nunca soube definir a forma tortuosa e demasiado sensível com que lido com o mundo! A vida levou-me, muito mais do que se possa imaginar, a questionar-me até à exaustão... duvidei de tudo, tudo pus em causa; fiz por encontrar dentro de mim, todas as respostas para o falhanço de uma relação de 25 anos que me pôs anos a fio em causa! Posso dizer que me "passei a pente fino" em frente a um espelho que apenas refectia a minha solidão! Só eu para me estruturar... reconstruir a cada desconstrução! Imensas vezes parti de um zero, do fundo de um buraco negro, carregada de desespero por não entender em que parte era eu responsável pelo meu sofrimento ou dos outros... a culpa estava sempre por ali, como sombra de uma relação desiquilibrada, feita de batalhas psicológicas e intelectuais que, em regra, acabavam mal!

Não me atrevo a dizer que foi bom, mas posso reconhecer a lucidez e o auto conhecimento que desenvolvi! A lucidez a transparência são a semente de um amargo fruto que traguei entre soluços e desesperos!
Este meu blogue, ao contrário do outro espelho negro em que me tentei reflectir, anos a fio, este devolve-me uma imagem brilhante e luminosa... gosto de estacionar perto dele, mergulhar nas suas palavras, nos seus pensamentros e ideias... apercebo-me de que não foi em vão, debaixo do caos criei uma inês à minha medida, entendo-a nas entrelinhas, aprecio-lhe a clareza e a sensibilidade... eu diria que que não existe quem eu melhor entenda!
Só eu sei o prazer que sinto quando alguém fora de mim vem dizer que me reconhece esse amadurecimento e essa sensibilidade... uma porque me lê... a outra porque todos os dias me vê e sabe que pode contar com a minha lealdade (sou leal com os meus semelhantes, mesmo quando sei que isso possa ser tomado por ingenuidade, é que em consciência não poderia ser de outra maneira), quero que à minha volta, quando o humor me permite, se possa sentir o efeito da boa vontade, e elejo a MENTIRA como o vício que mais nos rouba a liberdade!
Sou pelos jogos, mas limpos! Sou pela verdade, pelo amor, pela paciência, tudo isto quero para mim e para os outros! Estamos a crescer, na parte, cada um de nós, e no todo, a própria humanidade, e todos devemos contribuir para essa finalidade!
Bom fim de semana a todos os homens e mulheres de boa vontade e também aos outros

5 comentários:

SE disse...

"Nunca soube definir a forma tortuosa e demasiado sensível com que lido com o mundo! " - Esta é uma das 'guerras' interiores que travo no dia a dia...por um lado regozijo-me de ser 'dotada' de tanta sensibilidade pois é essa 'faculadade' que me permite ver a parte boa de todas as coisas menos boas que acontecem na minha vida...(os cheiros, as cores, o acordar vivo, com os 5 sentidos a funcionar...são tudo coisas a que dou a maior importância); por outro lado essa sensibilidade extrema é como que uma ancora, que me leva para o fundo, muitas das vezes não me permitindo 'desligar' de tudo o que, para a maioria das pessoas, nem lhes ocupou 1 segundo das suas apressadas vidas. Adoro ler os seus textos e espero daqui a uns 10 anos já ter atingido o seu estado de amadurecimento que me permita viver com menos pedras dentro do meu pesado saco....De vez em quando lá consigo descartar-me de uma ou outra...mas não é fácil!!!!Um grande beijinho!! Um Excelente fds e Boa Sorte ao nosso Gourmet!!!!

inespimentel disse...

Querida Sofia esta sensibilidade que temos é um dom, e um prazer, estamos sempre a ver mais longe, mais fundo, para lá das palavras e dos actos... mas isso é bom... temos é de arranjar coragem para viver com a verdade que, às vezes, é tão incómoda!
Isto do amadurecimento é um processo contínuo, nunca se chega a lado nenhum porque se está sempre em movimento, e tu segues o teu caminho de cabeça aberta, essa é a escolha que nos deixa a consciência limpa, agir de boa fé e em consciência! Temos uma só vida, há que tirar partido, a tua vida está agora muito muito cheia, e carregada de apelos que não te deixam olhar para dentro tanto quanto gostarias ... ou precisarias, mas são fases, quando eles crescerem um pouco vais sentir alívio! O Afonso finalmente não me pesa, pela 1ª vez este ano é assim; agora é "só" o aspecto das preocupações e já não é pouco!
Estás em construção e isso é o que importa!
Questionas-te, isso vai-te, aqui e ali trazendo respostas!
Tens na tua vida a circunstância de , através dos filhos, teres o "canal" do amor ABERTO, esse sentimento que te habita com que acordas e adormeces deixa-te o coração sempre em actividade... isso é do melhor, muita emoção e sentimento para nos atrapalhar mas o coração a bater de amor pelos que tanto amamos!
Passa um bom fim de semana e respira fundo... procura ver um pouquinho de natureza, lava-nos e liberta-nos de stress!

marta disse...

Talvez te reconheça.
Talvez seja por isso que te entendo tão bem.
também me pus e ponho em causa, sei que ainda te não cheguei, por o caminho não sempre fácil, como sabes.
mas mentiras ou deslealdades, também não são comigo.

Não te esqueças que falsas modéstias são uma outra forma de mentira, por isso não a uses muito.

Gosto de ti, miha linda.


Bom Fim de Semana.

xistosa disse...

Vou começar pelo fim:

"Bom fim de semana a todos os homens e mulheres de boa vontade e também aos outros"

Lembrou-me de repente, eu que levo tudo para o humor e anarquismo, de:
"Sou a favor disso e do contrário se for necessário"

O ser humano é preverso, em tudo, basta vermos a história e tentar descobrir momentos de paz ...

É fácil falar ... 25 anos e depois atravessa-se a rua e pronto ... escoa-se tudo.
Somos apunhalados!

Há ladrões, assassinos, pedintes, pobres, ricos, novos, velhos, uma amálgama de carnes.
Há cobardes, valentões, abusadores. Os termos normais aos dois sexos.
Acho que não existe destrinça.
Terá que prosseguir o caminho, mas não se olhe ao espelho ... as palavras dizem muito, principalmente como as juntamos.
E pelo que leio, estão bem juntas.
São de alguém que leva a vida "certinha".

Todos os dias são diferente, mesmo que abra a mesma janela.

Continue a escrever e, mais importante, a tratar da "sua" Inês, mas não seja ingénua, tão sensível, humilde e de falsas modéstias.
Enfrente a adversidade mais arrogantemente, já que está "vacinada".

Mas escreva ... nem que seja como um escape e sempre "certinha" como o tem feito.

Os dias melhorarão!
Quando assumimos compromissos, por princípio deveriam ser para se cumprirem.
Não sei se há partes mais fracas ou se outros mais fortes ...
para isso existe a balança de dois pratos.
É o que tenho feito há mais de 34 anos com a minha metade.
Quando há ondulação, temos que ser os dois a remar ...

Já escrevi tanto que me está a faltar a tinta ...
Um bom fim de semana.

SAM disse...

e berlaitadas? hum ? como vamos disso?
é importante!

lol
beijo doce amiga !

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...