sexta-feira, outubro 10

Chega de birras e lamentos ou A Besta e a Crise

... pronto, já chega... acabou... não quero saber mais da vossa crise, e das falências várias em que o vosso desgoverno desaguou... gastaram o que não tinham, acima dos vossos fundos, iludiram quem vos procurou, com meias palavras e falsas promessas, andaram a acenar tentações irresistíveis a ingénuos, ou tolos, que pecaram por acreditar que podiam sonhar com... um jipe para o mais novo, uma viagem ao Brasil, uma casa mais espaçosa, outra a construir no litoral... logo se paga, logo se vê... a sociedade em festa, o crédito oferecido, impingido, para tudo o que se queira!!!
... e agora? Tenho que vos secar as lágrimas? Querem que chore convosco, que me fuja o sono?
Onde e como está o resto do mundo? Deixou de existir? Temos que atravessar convosco o árido deserto dos telejornais, a que, sei lá quando, me habituei a chamar notícias, onde o tema é chafurdado e esmiuçado até ao fio... crise, a crise, maior, mais gorda e demolidora, justiceira e cega, destrutiva, assustadora, como nunca antes foi, a pior!!!
Mas, minha gente, saibam que, desde "a entrada" do euro na minha carteira, que estou a viver uma crise sem par... pior a cada dia, a cada carrinho de compras, sorte que tenho uma boa vida... para lá da miséria material a que o meu patrão me "obriga"!
A crise, para mim, já fez os estragos que podia, aprendi a comer mais açordas e sopas de tomate com pão, sair menos, faço mais jantares e festas em casa, discute-se um pouco mais , para não deixar mal o ditado " casa onde não há pão, todos ralham e ninguem tem razão", nada de especial, só para cumprir com a tradição!
Por algum acaso tiveram que me secar as lágrimas?
Acordei alguém com os meus suspiros durante as insónias em que as contas do deve e haver teimam em pender e pender e pender, até ao sufoco, para o lado da insónia????
Pois agora aguentem-se, sejam homenzinhos, enfrentem esse buraco negro em que se meteram, e nos enfiaram por efeito dominó!
... cambada de mariquinhas sem escrúpulos, agora querem colo? Tecto e protecção?
Agora querem ajuda? Uns milhares de milhõezinhos, é?
Apelam, esperneiam querem contagiar-nos no vosso desespero... mas enquanto vocês se desesperam por cortar uns zeros desta ou daquela conta, a vida por aqui continua, é que nós "aprendemos a reduzir as necessidades, para conseguir passar bem"... são anos de árduos trabalhos, centenas de refeições, montes de projectos adiados, sonhos amarfanhados em gavetas, imensos carrinhos de compras estudados ao cêntimo, reduções e reduções, até áquele ponto em que nem xineses, nem 150entas, nem saldos, nem rebajas, até ao último furo...
Por outro lado... haja música, ar puro, um sorriso, uma boa sopa, um bom livro, alegria, mar e areia, amor, e sempre aquela energia de sacudir a poeira e dar a volta, e cá estamos, acreditando que este dia chega ao fim sem dramas maiores... como diz um amigo, "é preciso é que não piore", vamos vivendo, como Deus, seja lá o que ele fôr para cada um de vós, vai sendo servido, momento a momento dia a dia!
... e cá no fundo lá vamos seguindo com este palpite latente, como o pulsar de uma besta que nos espera, faminta, no escuro, ansiosa por nos devorar, extorquir, aniquilar, derrubar, até ficar sózinha, no deserto que é a sua casa, atolada no seu próprio esterco, doida, cega, investindo contra fantasmas, sabendo que enquanto sentir o cheiro de sangue sabe que ele corre nas veias de um, nem que seja o último homem vivo para ser chulado e explorado até ao nada!
As boas notícias talvez venham depois, sejam lá quais forem, quando a besta se comer a si própria talvez o estrume que produziu nos deixe plantar um jardim!

15 comentários:

claras manhãs disse...

Que isto tem de dar uma grande volta, tem.
Mas se queres saber, acho que não vão ser capazes disso, basta ver que estão a dar o dinheiro aos incompetentes que fizeram toda esta merda.
Estou como tu, fartinha de os ouvir.
Que se lixem.

beijinho

Anónimo disse...

Adorei gostava que fosse a arte-e-ponto.blogspot.com

Anónimo disse...

Que inspiração tão bem esgalhada, luminosa, viva e autêntica! Óptimo este texto cheio da garra que nos faz falta! Um beijão e ... não deixes de sentir. g.

xistosa - (josé torres) disse...

Tem aqui um post e pêras ... como se costuma dizer ...

Depois desta descrição o que posso dizer?

Só que tem aí uma frase que é uma síntese de tudo, ou foi a semente ...

"Mas, minha gente, saibam que, desde "a entrada" do euro na minha carteira, que estou a viver uma crise sem par... pior a cada dia, a cada carrinho de compras, sorte que tenho uma boa vida... para lá da miséria material a que o meu patrão me "obriga"

E isto que ninguém se lembra ... que desde que entrou o euro, não mais abrandámos, vivemos á grande, como um país produtor de grandes façanhas e talvez facínoras!!!
A flacidez do dinheiro, a grandiosidade de mostrar o que não temos capacidade económica de alardear ... as tentações e além do mais, os gestores de fortunas que cobraram fortunas e agora ficou tudo a descoberto.

Desta vez não fomos só nós, para desgraça de todos.

E vão ser os pobres a pagarem os desmandos.

Com a entrada do euro, ficámos com a moeda igual aos grandes, crescemos de repente ... nem roupa tinhamos para vestir e agora é que se vê que estamos nus ...

inespimentel disse...

Minuxa,no último courrier a capa era a foto de uma caveira toda cravejadinha de brilhantes... os gastos luxuosos dos ricos! É chocante por um lado, por outro é autêntico humor negro...

inespimentel disse...

Já fui e gostei dos seus quadros mais de uns do que dos outros!
Obrigada pela sua visita

inespimentel disse...

Estou na dúvida... qual das g da minha vida fez este simpático comentário?
Não é relevante... foi de jacto que me saíu este desabafo!
Estamos fartas/os dos desmandos de quem não tem a mínima noção de como vive o comum dos mortais... não???

inespimentel disse...

.. é verdade Xistosa, um ano antes das primeiras queixas se ouvirem já eu andava a fazer contas aos estragos... senti desde o primeiro trimestre!

Anónimo disse...

era um g de Graça!

Anónimo disse...

Mas o G de Guida tb cá está para concordar plenamente com o comentário do G de Graça, ou seja...de ti saiu uma análise muito sentida, do coração mas tb com a razão, da crise em que vivemos!
Bjs...mantem-te assim...arguta e perspicaz

Anónimo disse...

As palavras são pesadas e o comentário tem 'força'.
Por isso eu peço desculpa por esta provocação...
Com efeito o conteúdo mostra uma visão muito redutora da sociedade.
É a velha história dos ricos e dos pobres, dos maus e dos bons, dos exploradores e dos oprimidos.
É tudo a preto e branco. Não existem cinzentos. E muito menos as cores do arco iris.
Cheira a discurso do BE ou do PCP.
Estudar, lutar, trabalhar para ter uma casa melhor, uma vida mais agradável é pecado? é ser rico? é ser explorador?
É obrigatório ter pena dos ciganos e dos arrumadores de carros, porque são pobres?
São os governos que tem de nos dar casa e emprego? em que País isso acontece? era na URSS ou é em Cuba?
Em vez de culparmos os outros pelo nosso desconforto, deveremos é analisar a nossa atitude perante a vida e tentar melhorar.

inespimentel disse...

Olá Gs e continuem a aparecer...fazem-me falta os vossos comentários!
bj às duas

inespimentel disse...

Anónimo, comente sem problemas...
sabe, acima destas "arrumações" que cada um possa fazer, de ricos e pobres, pretos e brancos, bons e maus eu vejo seres humanos que vivem em sociedade e, enquanto a uns sobra, a outros falta!
Daqueles que lhes sobra, há os que pensam nos outros e têm uma atitude quotidiana solidária, e criativa, no sentido de mudar, para melhor, o futuro que espera os filhos de TODOS nós, porque essa herança é comum!
Outros vejo terem mais do que precisam, que dormem de consciência tranquila, acreditando que, com o rumo que levam as coisas, os seus filhos vão ter futuro! A mim não me parece, com os desiquilíbrios que já existem ninguèm vai deixar os de casa morrerem à fome... e vão buscar onde houver!
Para acabar vejo os que herdaram fome e barraca, a sua cabeça é fraca, a sua vida de miséria humana, em que o futuro não interessa planear pois não se acredita melhor do que o presente!
Quando falo de "sobrar" e em "ter" estou a falar de bens, não unicamente materiais, todos os bens que possam ser associados a um ser humano estão incluídos! Acredito nesta utopia... que enquanto os que mais sabem e mais têm não partilharem e empurrarem para cima os outros não há nada de bom para alguém herdar!
Se alguém quiser arrumar isto por partidos, ou cores políticas, e se isso lhe servir para alguma coisa ... esteja à vontade!
... e apareça... e comente!

Fa menor disse...

Que grande texto!!!

"quando a besta se comer a si própria talvez o estrume que produziu nos deixe plantar um jardim!"
Excelente frase! Bolas!!!

Plenamente de acordo contigo!

Beijinhos

inespimentel disse...

Obrigada, famenor... é a voz da indignação a falar por mim, ou em mim!

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...