sexta-feira, maio 25

AS MIGALHAS... com tomates

Fiquei mimada, e muito! Por existir neste mundo novo para mim, e ainda mais vinda a atenção da Marta (mulher madura, inteligente, sensível e sem pruridos), que traz as suas claras em castelo tão bem batidas, sempre frescas e apetecíveis!


Não que considere o “ter tomates” motivo de festejos… outro sim, o ser nomeado por ter algo de fundamental muito firme e no sítio (se possível)!

Acredito que, por questões genéticas e culturais, as mulheres, no decorrer da sua existência, acabam por desenvolver mais competências, mais polivalências, mais resistência, mais paciência, e até mais sentido de humor, a habilidade de dar a volta e cair de pé, de perdoar, de aceitar! Não as mulheres, mas as MULHERES!

Tenho a maior admiração por algumas, não muitas… a beleza do feminino, em todo o seu potencial, estarrece-me, emudece-me, comove-me!

O milagre de DAR À LUZ, é o maior privilégio, o acto mais belo e sublime, capaz de nos marcar as opções que fizermos daí em diante, em que o profundo respeito pela vida humana prevalece sobre todos os interesses, o amor intenso e profundo por todos os filhos e todas as crianças, o desejo de um futuro digno e saudável para quem começa e dar os primeiros passos, sem excepção, sem injustiça, são a prioridade!


E aqui sim posso dizer que, é com orgulho e imodéstia, que me cubro com o Prémio com que a Marta me distinguiu: sou auto- “desherdada” e assumo o que vou afirmar: se conseguisse convencer o mundo daquilo que há muito me convenci, não existiriam grande parte dos dramas de fome, miséria e desespero de que padece a humanidade… tenho orgulho do “despojamento material” com que vivo… é que, sabendo como vai o meu vizinho considero-me altamente privilegiada: nunca me faltou alimento, nem água, nunca dormi ao relento, aos meus filhos mandei-os à escola até tiveram vacinas, electricidade, computadores e Internet, telemóveis e bicicletas… e amor, muito amor feito de mimos e atenção!
No que de mim não dependeu também fomos, até à data, uma família bafejada pela sorte, estamos vivos e com saúde!
Tenho tudo isto na bagagem e como se não bastasse ainda tenho água nas torneiras e desloco-me de carro! Caramba, como poderia eu querer mais, como conseguiria eu dormir em paz se pautasse os meus dias em lutas e projectos para ter um carro mais potente, um telemóvel xpto, ou uns cortinados novos! Que moral me sustentaria a vida se esbanjasse os meus dias na ambição de possuir uma parafernália de acessórios inúteis, com que a mentalidade egoísta desta sociedade me tenta seduzir!

Nem todas as mulheres chegaram lá, ao desejo da partilha justa, mas acredito que estão mais perto do que a generalidade do sexo oposto!
Não queremos ter tomates, não me apraz usar as mesmas armas… gostava de apagar e começar de novo… usando mais daquilo que o dinheiro não pode comprar!
Quando nos deixarem ser feiticeiras de novo, quando os nossos PODERES forem aceites como um BEM e uma mais valia, talvez nos oiçam, talvez se faça o silêncio que há muito as armas e as guerras emudeceram! Quando esse silêncio gritar mais alto voltaremos a ouvir o canto dos pássaros e o riso das crianças, haverá sempre colo e pão para mais um e as decisões serão tomadas em benefício de todos e não apenas de pequeníssimos grupinhos egoístas que teimam em usar para meia dúzia o que, afinal bem feitas as contas, poderia e DEVERIA chegar para todos!
Sou utópica??? Com muito gosto… é preciso CORAGEM, nesta sociedade de pragmáticos, para viver de esperança e fé num melhor e mais Humano futuro para TODOS sem excepção!!!

HAJA TOMATES!

4 comentários:

marta disse...

Olha lá Linda

Podes sempre aumentar a letra, ou corrigir o que quizeres, mesmo depois de editado.

Cadê os cinco que deverias nomear?
:))

Belíssima declaração de voto.

beijinhos

inespimentel disse...

Marta como se faz essa habilidade depois de postar?
Quanto aos votados optei por envia-los para o mail da "brit com" como me foi aconselhado no caso de não o conseguir fazer por aqui... agora estou à espera que alguém me dê um empurrãozinho, nem "baixar os tomates" ao meu blogue consegui ainda... mas como não desisto há-de vir o dia!
Ah e só nomeei 4:
O Sam, a crystalzinho, o sempre inocentes que faço votos que recupere de um duro golpe, e o em que actualmente mais tempo estaciono: o claras!

marta disse...

O H Inês!

Só agora vi que me nomeas-te.Obrigado.

Depois de postar, vais aos Post e clicas em editar posts. Depois aparecem-te todos, e clicas em editar no que te interessa e ele aparece-te no mesmo espaço, como se ainda o não tivesses editado e aí corriges o que entender e depois publicas outra vez, e vai aparecer no blogue exactamente no mesmo sítio onde estava.

marta disse...

Quanto ao símbolo do prémio dos tomates faz assim:
vais ao meu blogue e clicas na imagem do prémio e ela vai-te aparecer numa página sózinha.
vais ao ficheiro e clicas para o abrir, depois clicas em "guardar como" e de seguida guardas no item das "minhas imagens".
A partir daí se quizeres pôr no post, editas o post, que tem um botão para pôr imagens, clicas aí e aparece uma meia página com a opção de procurar.
Quando carregas no procurar ele abre-te imediatamente a pasta das "minhas imagens". Podes colocar num post qualquer imagem que tenhas aí guardado. Esta é a maneira mais simples de pores imagens nos post.
Se quizeres colocar de lado, clicas no "layou" ou "template" e depois clicas no "Page element". Aí aparecem uma série de alternativas conforme o que se quizer pôr. Para pores uma imagem escolhes o "Picture", aparece mais uma vez a opção de "procurar" e fazes o que em cima expliquei.


Se por acaso tiveres mais alguma dificuldade, com esytas explicações, é provavel que tenhas, explica-me o que não conseguiste para ver se consigo explicar melhor.

Beijinhos e boa sorte. Só é fácil depois de se saber.

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...