sexta-feira, maio 4

O pé n'areia

Pois estas são as verdades aqui do sul; o verão começa em Maio, de modo intercalado, mas já vamos pondo um braço de fora, uma perna ao sol, já experimentamos o delicioso calor nos pés quando nus os passeamos pela areia da praia, o olhar o mar já naõ é distante, como no Inverno, agora já hesitamos em aceder ao apelo do baptismo... é hoje o primeiro do ano, não, sim , talvez... e um dia, que costuma ser em Maio, a falta de coragem fica na areia a admirar a sedução finalmente aceite, que aquele azul imenso exerce sobre nós, e a água já nem parece muito fria e o corpo mais leve e feliz deixa que a água o embale e brinque com ele em promessas de frescura bem vindas quando os dias forem reamente quentes e os banhos forem um prazer assumido e irresistível.
Amanhã no fim do dia vou num barco ao encontro do mar, do céu estrelado, da luz das velas, vou revisitar este amor fiel que me espera ano após ano sem me desiludir, que me faz não ter idade, nem sexo, que me lembra que toda eu sou quase água e que entre o dentro e o fora é só uma questão de não pensar, é pôr o sentir no rebentar das ondas, é deixar na areia tudo o que não pertença ao mar, é boiar e boiar!

3 comentários:

marta disse...

Reencontro o mesmo prazer de estar na água.


Mas no Inverno, um duche mais prolongado e muito quente, tem quase o mesmo efeito.

Bom fim de semana.

Anónimo disse...

A tua prosa murmura-me a espuma branca a desfazer-se junto ao meu corpo! Que saudades tenho da praia!
Bom reecontro com a ilha!(?)
bj G de ..i..

marta disse...

Inês

tenho um desafio para ti, no claras em castelo

o que me faz feliz

o que me faz feliz
o meu mundo ao contrário

O meu Farol

O meu Farol

A bela foto

A bela foto
o descanço dos meus olhos

A minha cama na relva

A minha cama na relva

O meu Algarve

O meu Algarve

...enquanto uns trabalham...

...enquanto uns trabalham...